fbpx

O que visitar em Londres? Guia completo

por Fábio Santos

Hello London! Um desejo antigo que tardava em sair da nossa bucket list, mas finalmente chegou a oportunidade de desbravar uma das mais mediáticas capitais mundiais. Londres não descansa, renova-se a cada dia e cria experiências memoráveis a quem se atreve a mergulhar no louco espírito londrino. Uma cidade em que os locais a visitar são tantos que torna-se difícil condensar todos os sítios dignos de visita numa só passagem pela capital inglesa. Mas afinal, o que visitar em Londres?

Como chegar e como se deslocar em Londres?

A forma mais cómoda e aconselhada para chegar a Londres é de avião, mas que aeroporto escolher? Em Londres existem 6 aeroportos (Heathrow, Gatwick, Stansted, Luton, City e Southend) dos quais consideramos as mais vantajosas unicamente as primeiras 3 opções. Fica a conhecer os prós e contras de cada um deles.

Heatdrow

  • Distância para o centro de Londres: 25km
  • Tempo mínimo de deslocação: 15minutos
  • Descrição: Maior aeroporto de Londres e um dos mais movimentados do mundo é o responsável por receber voos das principais companhias do mundo (TAP, Lufthansa, KLM, etc).
  • Vantagens: Menor tempo desperdiçado entre o aeroporto e o centro de Londres e menor custo de transporte.  Para sair de Londres os terminais 4 e 5 dispõem de diversas comodidades que pode desfrutar enquanto espera pelo voo.
  • Desvantagens: Devido à sua grande dimensão perde-se imenso tempo em deslocações dentro do aeroporto e no controlo fronteiriço.

Como ir para o centro?

  • Comboio (recomendado): Heathrow Express (5,50 libras)
    • Tempo: 15/20 minutos
    • Bilhete: Adquira o seu bilhete aqui 
  • Metro: Linha Picadcadilly (5,10 libras)
    • Tempo: Cerca de 50 minutos (Em hora de ponta exceder)
    • Bilhete: Adquirir no local um Oystar Card ou pode adquirir na bilheteira e pagar com contacless

Gatwick

  • Distância para o centro de Londres: 44km
  • Tempo mínimo de deslocação: 26 minutos
  • Descrição: Segundo maior aeroporto de Londres onde é possível apanhar companhias lowcost (Ryanair, Easyjet) ou companhias de bandeira (Qatar Airways, British Airways)
  • Vantagens: Fácil movimentação dentro do aeroporto em comparação com o rival Heathrow e possibilidade de viajar em companhias de lowcost e de bandeira
  • Desvantagens: Preços mais elevados para voos lowcost em comparação com Stansted e maior tempo de deslocação comparado com Heathrow

Como ir para o centro?

  • Comboio (recomendado): Gatwick Express (17,80 libras) 
    • Tempo: 30 minutos
    • Bilhete: Adquira o seu bilhete aqui 

Stansted

  • Distância para o centro de Londres: 62km
  • Tempo mínimo de deslocação: 50 minutos
  • Descrição: Aeroporto de Stansted é responsável pelas aterragens dos voos das companhias low cost (Ryanair, Easyget)
  • Vantagens: Aeroporto mais económico da cidade considerando as companhias aéreas que o utilizam.
  • Desvantagens: Elevado tempo de viagem até ao centro do Londres e instalações mais precárias em relação a Gatwick e Heathrow

Como chegar ao centro de Londres?

  • Comboio (recomendado): Stansted Express (18 libras, pode chegar às 7 libras se comprado com antecedência)
    • Tempo: 50 minutos
    • Bilhete: Adquira o seu bilhete aqui 

Como se deslocar em Londres?

Para visitar Londres não é necessário andar todo o dia em transportes públicos e consegue-se conhecer grande parte da cidade a pé. Contudo, para alguns trajetos é mais vantajoso andar de metro ou autocarro.

Conhecer como funciona os transportes públicos de Londres foi uma das maiores dificuldades que tive na preparação da viagem mas, uma certeza podem ter, não compensa comprar bilhetes únicos por trajeto! Então quais são as melhores opções?

OysterCard: Melhor opção para quem permanece por Londres até 5 dias.

    • Preço: Aquisição do cartão (5 libras, reembolsáveis, caso entregue o cartão no último dia de visita). Esse cartão serve para efetuar carregamentos em libras, que servirão de pagamento unicamente para os transportes que utilizarem em função de um limite diário por zona. Se apenas efetuarem trajetos nas zonas 1 e 2 (zonas onde se encontram a maior parte das atrações turísticas) pagam no máximo até 6,80 libras com o cartão OysterCard.
    • Onde adquirir? Qualquer estação de metro ou de comboio de Londres
    • Como fazer o reembolso do cartão? Se o valor for 10 libras + 5 libras do reembolso do cartão é possível fazer o reembolso nas máquinas automáticas que tenham a indicação de “Refund”. Se o valor existente no cartão for superior a 10 libras deve pedir o reembolso nas bilheteiras.

TravelCard

    • Day Anytime, Peak TravelCard ou Day Off-peak TravelCard (não recomendado)
        • Preço: 12,70 libras para deslocações entre as zonas 1 e 3 durante um dia de modo ilimitado
    • 7-day Travelcard (recomendado para viagens superiores a 7 dias)
        • Preço: 34,10 libras para viagens entre a zona 1 e 2 durante 7 dias de forma ilimitada.
        • Onde Adquirir? Estações de comboio da National Rail (Paddington, Waterloo, Euston, Liverpool Street, Victoria Saint Pancras ou Kings Cross)
        • Formato: Papel, é necessário trazer uma foto tipo passe para a elaboração do cartão
        • Bónus: Possibilidade de acesso aos descontos 2 for 1 do Day Out Guide, onde duas entradas ficam pelo preço de uma. Consulte o site para saber quais são as atrações sujeitas a esta promoção.

O que visitar em Londres?

A pergunta a colocar seria: o que não visitar em Londres? Londres é uma cidade em constante movimento e renovação, existindo sempre algo de novo e diferente por visitar. Como o tempo não estica e as férias não são ilimitadas é necessário condensar as atenções nos locais que à partida mais nos identificamos e que fazemos todo o gosto em não perder.

Principais monumentos e atrações turísticas

  • London Eye

A roda gigante à Beira do Tamisa é um dos muitos cartões-de-visita da cidade e um local de passagem obrigatória dos inúmeros turistas que a preenchem. São 32 cápsulas envidraçadas que representam os 32 distritos de Londres, com capacidade até 25 pessoas.

Aconselhamos a aquisição antecipada do bilhete! Na nossa passagem, embora com bilhete previamente reservado, enfrentamos ainda uma morosa fila até entrarmos no famoso London Eye. Embora o preço elevado, 27 libras, é no alto da roda gigante que encontramos justificação para o preço exorbitante. Aproveite uma das melhores vistas da cidade durante uma volta de cerca de 30 minutos. Local obrigatório!

Horário: Inverno (11h às 18h) Verão (10h às 21h30)

Preço: 27 £ (Standard Ticket) – aproximadamente 32€

Aquisição Online: Adquira o seu bilhete aqui (Preferencial)

  • The Shard

The Shard, é uma gigantesca construção moderna que certamente não passa despercebida aos turistas. Com 244 metros de altura é considerado o edifício mais alto da União Europeia e é possível avistá-lo um pouco por toda a cidade. O seu interior alberga algumas empresas, restaurantes e hotéis, mas é nos últimos andares que possibilita aos visitantes usufruir de uma das melhores vistas sobre Londres. Na plataforma de observação “The View from the Shard” irá usufruir de uma visão 360 graus sobre a cidade de Londres.

Preço: 30.95 £ – aproximadamente 37€

Dica: Possibilidade de aquisição de bilhete através da promoção 2 for 1 – veja aqui 

  • Westminster Abbey

A Catedral mais conhecida de Londres, aqui já se realizaram alguns dos mais famosos casamentos reais como William e Kate e da Princesa Diana com o Príncipe Charles. Aqui realizam-se diversas cerimónias de coroação e onde se encontram sepultadas algumas das maiores celebridades londrinas.

Preço: Até 31/03/2020 – 21£ – aproximadamente 25€; Após 32/03/2020 – 22£ – aproximadamente 26€

Horário: Segunda a Sábado, 9.30h às 15.30h

  • Big Ben

Possivelmente o maior destaque da cidade, o Big Ben encontra-se em obras até 2021, não podendo ser visitado neste período. O local emblemático, que surge à cabeça de todo o cardápio de atrações londrinas, é um local histórico que tem como curiosidade o facto da infraestrutura ser conhecida pelo nome do seu sino “Big Ben”. Na realidade a torre chama-se Ellizabeth Tower, embora não seja reconhecida por esta denominação.

  • Palácio de Westminster (Parlamento Inglês)

O Parlamento Inglês ou Palácio de Westminster é um dos maiores Parlamentos do mundo bem como um dos edifícios mais emblemáticos de Londres. Um soberbo palácio gótico, acolhe as deslumbrantes Câmara dos Lordes e a Câmara dos Comuns. Palco das principais discussões política dos últimos 1000 anos, o Palácio de Westminster tem uma importância histórica inestimável no desenrolar das ações que deram origem ao mundo tal como o conhecemos.

Horário: Sábados até 27/07/2020, 9.30h às 15.30h

Preço: 26£ – aproximadamente 31€

  • Buckingham Palace e Changing the Guard

O Buckingham Palace, residência oficial da família real britânica, é uma imponente construção neoclássica que é facilmente reconhecido, tendo em conta inúmeras vezes que o encontramos nos noticiários. O seu interior está repleto de salas luxuriantes com uma decoração lindíssima. A visita ao interior do Palácio de Buckingham só está disponível nos meses de Verão, finais de julho a inícios de setembro pelo que, na nossa estadia, não foi possível realizar a visita.

Visitar Londres sem observar a Troca dos Guardas do Palácio de Buckingham é como ir a Roma e não ver o Papa. No entanto no rescaldo final o desfile militar não é das recordações mais prazerosas da nossa visita. No nosso entender o tempo de espera, um pouco mais de uma hora, não justifica o espetáculo oferecido. Contudo cumprimos a tradição turística e assistimos até ao fim. A Changing The Guard acontece todos os dias às 11h em frente ao Buckingham Palace. Caso queira desfrutar do desfile aconselhamos a chegada atempada, pois apenas nos primeiros lugares se consegue ter uma boa visão do espetáculo.

Horário de visita Buckingham Palace:

  • 18/07/2020 a 31/08/2020: diariamente das 9h30 e 19h30, com última entrada às 17h15
  • 01/09/2020 a 27/09/2020: diariamente entre 9h30 e 18h30, com última entrada às 16h15
  • Leicester Square

Leicester Square é considerada por muitos como o ponto central de Londres. Localizada bem no coração da cidade, e nas imediações de grande parte das atrações turística, torna-se quase impossível um roteiro digno de registo não ter passado pelo menos uma vez nesta praça. Considerada o centro do entretenimento de Londres, está rodeada de salas de teatro e cinema para além dos diversos artistas de rua que dão um ânimo especial a esta praça.

Para quem procura um bom local para sair à noite, Leicester Square é um excelente ponto de partida.

  • Torre de Londres

Antiga prisão dos inimigos da coroa britânica e atual local onde se encontram alguns dos maiores tesouros e jóias inglesas. É uma imponente construção, situada à beira do Tamisa e bem perto da Tower Bridge.

Horário:

  • De 1 de novembro a 28 de fevereiro:  terça a sábado de 9:00 às 16:30; domingo e segunda de 10:00 às 16:30 (última entrada às 16:00)
  • De 1 de março a 31 de outubro: terça a sábado de 9:00 às 17:30; domingo e segunda de 10:00 às 17:30 (última entrada às 16:00)

Preço: 24,70£ – aproximadamente 30€

  • St Paul’s Cathedral

A Igreja de São Paulo (St. Paul’s Cathedral) foi construída em 604 d.C e foi a primeira igreja cristã de Inglaterra. Uma construção sumptuosa de estrutura imponente que se destaca pela sua cúpula redonda com 111 metros de altura. O ingresso da visita dá a possibilidade de subir os seus 530 degraus até à Golden Gallery, galeria localizada na cúpula da igreja, onde terá uma das maiores vistas da cidade.

Horário: Segunda a sábado, entre 8h30 e 16h30

Preço: 23,50£ – aproximadamente 28€

  • Observatório de Greenwich

Certamente que pelo menos uma vez na vida já ouviu falar no Meridiano de Greenwich! Foi no Royal Greenwich Observatory, que se convencionou o significado de longitude terrestre, estando lá localizado o ponto de longitude 0. Foi através da criação do meridiano de Greenwich que se tornou possível localizar pontos na terra através de coordenadas.

Para além deste importante facto, foi também em Greenwich que ocorreu a Conferência Internacional do Meridiano onde se padronizou os horários e datas mundiais. O conhecido GMT (Greenwich Mean Time) é a hora oficial da Grã Bretanha e também uma referência utilizada em todo mundo.

Conhecer este local é uma experiência incrível e única que aconselhamos, onde para além do museu poderá encontrar ainda inúmeros espaços verdes para descansar. Não se esqueça de tirar a tradicional fotografia com os pés em ambos os hemisférios.

Horário: Todos os dias das 10h00 às 17h00

Preço:  22,50£ – aproximadamente 27€

Ingresso online: Compre aqui os seus bilhetes

Que pontes atravessar?

  • Tower Bridge

Londres está recheada de locais que todas as pessoas desejam visitar e certamente que a Tower Bridge é um dos locais que surge em primeiro lugar. Uma ponte belíssima, inaugurada em 1894, tendo sido na época uma das principais portas de entrada na cidade, em tempos em que o transporte fluvial era crucial na Europa. A ponte conta ainda nos dias de hoje com um tabuleiro levadiço que permite a passagem de barcos de maior dimensão. Um local imperdível, a incluir em todos os roteiros!

  • Millenium Bridge

Ponte pedonal moderna, com design inovador fabricada em aço, que une as duas margens do Tamisa, entre Catedral de São Paulo e a Tate Modern. Pela região em que está enquadrada, perto de várias atrações turísticas, será certamente uma das pontes de passagem obrigatória.

  • Ponte de Westminster

A passagem na Ponte de Westminster é mais do que uma formalidade, responsável por interligar a região do Parlamento Inglês ao London Eye. Pela localização será certamente útil para a execução dos roteiros que estiver a planear. Este local ficou marcado negativamente com o atropelamento terrorista de 22 de março de 2017 que resultou em 4 mortos e vários feridos.

Londres, a cidade dos parques e jardins

  • James Park

Situado perto do Buckingham Palace, é um dos parques mais movimentados, principalmente nos meses de Verão. Invadido tanto por turistas como por locais, o parque é o local ideal para descansar ou realizar um piquenique. 

  • Hyde Park

Possivelmente o mais afamado parque de Londres, conta com uma das maiores áreas verdes da cidade. O Hyde Park, situado em paralelo com o Kensington Park, são dois dos mais bonitos jardins londrinos, onde o enorme lago Serpentine é o grande destaque paisagístico. Pela fama e pela localização central, o parque encontra-se repleto de pessoas, assim que os tímidos de raio de sol se façam sentir.

Na parte sul do Hyde Park irá encontrar o Royal Albert Hall, a principal sala de espetáculos de Londres. Caso não assista a nenhum espetáculo durante a estadia é possível conhecer o seu interior através de uma visita.

  • Primrose Hill

Primrose Hill pela localização na região norte da cidade e com a sua colina de 78 metros, permite um olhar privilegiado sobre a capital britânica. Um dos nossos parques favoritos pela vista que apresenta, localizado a norte do Regent Park, é o local ideal para a realização de um piquenique enquanto comtempla calmamente toda a paisagem que Londres tem para oferecer.

  • Little Venice

Não é um parque verdejante como os restantes, mas é um local delicioso para um passeio a pé, de bicicleta ou de barco. Não é um local muito conhecido, mas foi uma das grandes surpresas da nossa estadia. Londres foi cortada por canais artificiais para facilitar o transporte de mercadorias e originou uma zona lindíssima. Não é Veneza, mas assemelha-se!

Onde posso ir às compras?

  • Mercado de Portobello

Na região de Notting Hill, bairro londrino conhecido pelas suas casas coloridas, ocorre diariamente, exceto ao domingo, um mercado de rua em Portobello Road. Uma das feiras de rua mais famosas do mundo, onde poderá encontrar diversos artigos vintage atrativos, restaurantes e pequenas barraquinhas de recuerdos.

  • Harrods

Símbolo do consumismo londrino, em Harrods irá encontrar tudo o que possa imaginar, desde roupas a produtos de culinária. Conhecido pelas importantes marcas que por lá se encontram, o local é de uma beleza arquitetónica assinalável que vale a pena contemplar. Em relação às compras por lá, prepara-se para levar a carteira bem recheada 😊

  • Picadilly Circus

Um dos locais mais conhecidos da cidade, muito por culpa dos enormes placards publicitários que chamam obviamente à atenção. Nos arredores conta com diversas ruas comerciais, onde poderá encontrar a grande maioria das lojas mais reconhecidas. Picadilly Circus é um cruzamento das principais ruas da cidade onde certamente poderá encontrar o produto que deseja ou simplesmente deixar-se surpreender por algo completamente novo.

  • Mercado de Camden Town

Localizado na região centro-norte de Londres, o Mercado de Camden Town, é um dos mercados mais famosos de Londres, muito por culpa do público alternativo que atraiu nos inícios dos 70. Um mercado de artesanato que era ponto de encontro de góticos, punks, e muitos outros estilos alternativos em voga na capital inglesa. Atualmente é um local muito procurado pelos turistas, sendo considerado uma das principais atrações da cidade.

  • Convent Garden

Convent Garden é uma região localizada bem no centro de Londres que reúne grande parte das lojas, bares e restaurantes da cidade. Além do Mercado de Convent Garden onde poderá encontrar um pouco de tudo, pelas ruas deste bairro também encontra opções de gastronomia dos setes cantos do mundo e todo o tipo de lojas. Uma zona super trendy e instragamável, é o Neil’s Yard um conjunto de ruas que ficou famosa pelo colorido das suas paredes, portas e janelas.

  • Leadenhall Market

O Leadenhall Market é um mercado coberto dono de uma arquitetura exuberante e luxuriante que faz disparar os cliques das máquinas fotográficas. Construído em 1881, está localizado na zona económica e financeira da cidade e hoje em dia, ao contrário de outros tempos, não funciona como um verdadeiro mercado no sentido restrito da palavra. Atualmente funciona como galeria coberta de lojas, restaurantes e bares.

Horário:  Aberto de Segunda a Sexta das 10h às 18h

Em Londres os museus são gratuitos!

  • British Museum

Possivelmente o principal museu da cidade de Londres, e um dos mais visitados do mundo, repleto de coleções históricas para todos os gostos. Aqui encontram-se importantes coleções egípcias e assírias, e é onde está exposta a Pedra Roseta, o ex-líbris do museu.

  • Tate Modern – Galeria de Arte Moderna

Galeria de arte moderna e contemporânea, localizado bem perto do Tamisa, que contempla uma enorme coletânea de peças extravagantes e alternativas. Um edifício de 10 andares, carregado de importantes obras de alguns dos melhores artistas do século XX. No seu último piso é possível desfrutar de uma vista agradável sobre a cidade.

  • Museu de História Natural

Um dos nossos museus favoritos, como fãs de geologia, o Museu da História Natural em Londres é um dos principais museus sobre o tema. Conhecido pelo enorme esqueleto de dinossauro que encontramos na sala principal, ainda é possível observar outros fósseis de várias espécies e inúmeros minerais. A exposição mais valiosa é a das espécies coletadas por Darwin que ajudaram a formalizar a Teoria da Evolução das Espécies.

  • National Gallery

Galeria de arte gratuita que abriga uma das maiores coleções de pintura do mundo. É possível encontrar obras de Leonardo da Vinci, Renoir e de Van Gogh, entre muitos outros. Localizado na Trafalgar Square, bem no centro da cidade, é pela dimensão do edifício que se destaca dos demais, certamente terá curiosidade em visitar o seu interior. Vai valer a pena!

Onde comer em Londres?

A alimentação em Londres não é de todo um problema! Existem opções para todos os gostos e feitios e para todas as carteiras sejam elas recheadas ou mais contidas, como as nossas J.

Os inúmeros mercados existentes na cidade são uma opção económica e diferente de desfrutar de uma refeição de rua em que a qualidade decerto não desfraldará as suas expetativas. Portobello Road Market na zona de Notting Hill ou o Borough Market próximo da Tower Bridge ou do The Shard são duas excelentes opções e a oferta de comida asiática abunda predominantemente.

Por toda a cidade existem ainda cadeias de restaurantes não muito dispendiosas como Pret-a-Manger ou o EAT onde é possível comer uma refeição leve até 4 libras. O Nando’s ou o The Real Greek são outras opções vantajosas e onde os preços não assustam.

A gastronomia local, servida na maioria dos Pubs e restaurantes ingleses, não impressiona, mas por sua vez existe uma enorme variedade de restaurantes e mercados de rua com sabores de toda a parte do mundo. Fish and chips estão por toda a parte assim como as pints, canecas de cerveja britânicas, que estão à venda entre 4 a 5 libras.

Caso seja guloso, tal como nós, experimente as famosas cupcakes que são deliciosas. Prove-as na famosa pastelaria Peggy Porschen e tire a foto da praxe na sua fotogénica fachada cor-de-rosa. É já um cliché da cidade de Londres.

Onde ficar em Londres?

A localização é um dos principais fatores na hora da escolha de um hotel, mas em cidades enormes com Londres esse quesito ganha ainda maior importância. Os bairros centrais, que se localizam nas imediações das principais atrações da cidade, são as melhores opções para ficar hospedado. Nós aconselhamos Covent Garden, The City, Saint James, Westminster ou South Bank.

Variedade de hotéis é coisa que não falta em Londres, apresentamos abaixo algumas das melhores opções tendo em consideração todo o tipo de carteiras.

Alojamento Lowcost

Alojamento com boa relação qualidade/preço

Alojamento de Luxo

Vamos visitar Londres?

O estilo britânico, frenético e multicultural, sempre nos fascinou e nos fez sonhar com uma possível visita ou, quem sabe, talvez viver. Um país europeu que, embora não sendo tão distante quanto isso, apresenta significativas diferenças em relação aos restantes países da Europa. Hábitos milenares e a sua cultura ancestral sobreviveram quase intactos à invasão cultural que a supermetrópole londrina sofrera. Um país de tradições, de histórias e lembranças que, com as suas peculiaridades, encanta turistas dos cinco cantos do mundo. O famoso chá das cinco, a condução pela esquerda e a permanência do sistema monárquico, são marcas visíveis de que a Inglaterra não esquece as suas origens.

Leia também

Faça um comentário